Empresa prevenida não paga multa

14 de setembro de 2011

Lembram deste post??
Pois é, o que parecia improvável aconteceu! Hoje fiquei na empresa por volta de umas quatro horas e vim embora.

Ao chegar em casa, tinham 764 chamadas não atendidas no celular. Liguei de volta puto da vida, e então fui informado que na empresa se encontravam um oficial de justiça, um perito e dois técnicos da Microsoft verificando máquina por máquina em busca de software pirata. Assim sendo, fiz todo o caminho de volta e ainda cheguei a tempo de encontra-los.

Ao que parece, o procedimento consiste em verificar os computadores, e anotar todas os softwares da MS encontrados. Então a empresa tem um prazo de cinco dias úteis para apresentar as licenças ou entrar em um acordo com a Microsoft.

Não ficou claro para mim, porque eles não verificaram as licenças lá mesmo, nem o que é preciso apresentar. As etiquetas? As notas fiscais? Ambas?

Eles também não informam como chegaram até a empresa, se foi uma denúncia, ou uma rotina que seguem.

Achei engraçada a cara de decepção deles. Muito estranha…

Enfim, estamos esperando a posição do nosso advogado.


Sentamos no rabo para falar do rabo dos outros

11 de março de 2011

Todo mundo que me acompanha aqui no blog sabe que faço propaganda de graça para diversos apps do Android.
Faço isto por vários motivos, por gostar muito do app, por achar que o preço está bom, por acordar de bom humor, etc.. e desencorajo fortemente o uso de aplicativos pirateados, já que considero que bons trabalhos tem que ser recompensados, e é só por isto mesmo.

A maior parte dos aplicativos para telefone é tão barata que chega ser uma puta falta de sacanagem piratear. $4,99 por um game? $ 1,99 por alguma ferramenta? $0,99 pela maioria das coisas do Market?? Me ajuda ae!

pirata

Mas não nego que quando um desenvolvedor não disponibiliza uma forma de testar o aplicativo antes de comprar eu dou um pulinho lá no ppcwarez e baixo um “demo”.
O Google permite que você devolva um app até 15 minutos depois de compra-lo, mas sejamos honestos, este tempo é uma piada. Jogos como o Asphalt HD e SpiderMan da Gameloft por exemplo, depois de instalados demoram quase uma hora para baixar seus arquivos adicionais! Como é que eu vou testar dentro de 15 minutos e devolver. O tempo tinha que ser no mínimo de uma hora.

Continue lendo »


Software Legalizado em Pequenas Empresas de Engenharia – CASO 1

22 de julho de 2010

Enquanto “entidades” como a ADEPI/APCM insistem em fazer showzinho com a prisão de blogueiros e donos de sites de Download, empresas sérias e alguns órgãos do governo, combatem a pirataria com muito mais eficiência através de medidas simples e menos dispendiosas para  sociedade.

Vejamos, quando você participa de uma licitação, ou quando vai prestar serviço terceirizado a uma empresa maior, você deve apresentar algum tipo de comprovante do seu capital, afinal você precisa mostrar ao seu contratante que possui condições de:
A) Desempenhar a tarefa que lhe foi delegada.
B) Arcar com os custos caso falhe na execução da tarefa.

Tal como você precisa de uma escavadeira para cavar um buraco, você precisa de softwares para desempenhar as tarefas informatizadas do seu trabalho. Oras, se para cavar um buraco a empresa precisa provar que tem em sua posse uma escavadeira, porque não pedir a ela o comprovante de propriedade também de seus softwares? Afinal, quem hoje em dia trabalha sem um computador?

E é exatamente isto que vem ocorrendo ultimamente, grandes empresas do ramo de construção vem exigindo de seus prestadores de serviço que eles possuam softwares legalizados e que, apresentem comprovantes dos mesmos junto a documentação necessária para a firma do contrato.

Além disso, se você manda seus funcionários para um canteiro de obras nas dependências destas empresas, e eles levam computadores ou notebooks, precisam assinar um termo de compromisso (ou há um termo sobre o assunto no contrato) onde você se compromete a não utilizar software não legalizado.

É genial! Foi só alguns escritórios de engenharia começarem a perder licitações, que eles rapidamente resolveram que a melhor forma de trabalhar é com software legalizado!

Agora, qual é o técnico de informática com alguma experiência, que nunca passou pela saia justa de ter que explicar para o chefe, o porque dele ter que gastar uma bocada do faturamento da empresa em software original? 
Quem nunca perdeu horas e horas explicando tim-tim por tim-tim o que é Opensource, Freeware, GGS, OEM, FPP, Shareware?

Bom, passei pela experiência com duas empresas de engenharia a pouco tempo e, como considero a experiência um sucesso embora estressante, vou relata-la aqui em duas partes, para aqueles que quiserem saber um pouco mais sobre o assunto.

Continue lendo »

%d blogueiros gostam disto: