Pacto Nacional pela Redução de Acidentes

15 de abril de 2013

Do site BestRiders (Leia mais)

Pacto Nacional pela Redução de Acidentes” é a nova campanha de conscientização do governo, que estreou ontem, dia 14 de abril, voltada aos motociclistas, e é chocante a primeira vista!

Essa é a ideia! Ações de conscientização de modo paliativo não geram impacto alguns sobre seu público-alvo.

Atingindo o público diretamente e com imagens realistas do que poderá acontecer com motociclistas na hora do acidente e depois, assim podemos levar a mão na consciência.

O modo de conversar com o motociclista e o motorista de carro precisa realmente mudar. Orientando muitas vezes a pessoa não é sensibilizada, mas vendo a verdade nua e crua, lidando com a situação como ela se apresenta no pós do acidente, é que motociclistas e motoristas poderão avaliar a extensão do prejuízo, o qual muitas vezes se inicia com o dano financeiro, mas que não representa o verdadeiro efeito, pois a gravidade e as sequelas de determinados acidentes podem ser carregados durante toda uma vida. É isso que mostra o chocante, porém informativo, vídeo da campanha: Pacto Nacional pela Redução de Acidente.

É sabido que a conscientização precisa partir de todos, e não estamos falando aqui só de motociclistas e motoristas, pedimos permissão para incluir todo o universo que nos cerca, significa falarmos de transeuntes e usuários de bicicletas.

Um trânsito seguro se faz através de pessoas e de pequenas atitudes como: uma gentileza, um segundo de espera num farol amarelo, uma atenção com a faixa de pedestre, um olhar no retrovisor e uma cordialidade com que precisa passar, paciência daquele que também observa o movimento a frente e deixa o próximo trocar de faixa quando ele sinaliza, sabendo respeitar e dividir o espaço, observando que todos temos necessidades de deslocamento e quanto mais aprendermos a respeitar o próximo, mais seremos respeitados.

http://www.paradapelavida.com.br

 


O que vale mais, Tecnologia ou Treinamento?

20 de março de 2011

No vídeo abaixo, você pode ver a suposta apresentação de um sistema único de proteção (segundo a repórter gostosa alemã, patenteado e secreto) que promete revolucionar a segurança dos motociclistas nas estradas.

Dotado de câmeras, sensores e um visor no capacete, o sistema monitora e avisa ao motociclista sobre qualquer obstáculo, veículo, animais ou pedestre descuidado (desculpe o pleonasmo) que possa oferecer risco durante a pilotagem. Garantindo uma viagem segura, sem surpresas.

Veja o vídeo “ATÉ O FIM”. Não se preocupe com o que a repórter diz, basicamente eles estão testando o sistema com um carro encostado logo a frente e que vai atravessar o caminho da moto.

Sistema revolucionário que detecta perigos a frente das motos

Agora continue lendo…

Leia o resto deste post »


Chegue seguro… duas horas depois.

9 de fevereiro de 2010

A foto abaixo foi tirada de sobre o Elevado Castelo Branco em Belo Horizonte, no dia 4 de Fevereiro de 2010.
Ela contém um desinformativo no mínimo malicioso elaborado pela FETTROMINAS um conglomerado de sindicatos (principalmente de empresas de ônibus) de Minas Gerais.

IMAG0107“Aumentou 2.250%? Desde quando?”

A mensagem é clara, vá seguro de ônibus! Ou se estrepe indo de moto, afinal o número de acidentes de moto aumentou 2.250%! Só não informaram desde quando.
Bem, eu procurei saber e vou informar a vocês, desde 1990 até 2006, ou seja 16 anos!

Não é pouco, claro. É um absurdo na verdade mas, não é com este tipo de campanha que se diminui o número de acidentes. Se tal “entidade” quer mesmo prestar um serviço a população deveria sim instruir melhor os motoristas de ônibus e de taxi para respeitarem os motociclistas, darem seta ao mudarem de faixa, olharem seus retrovisores, parar seus veículos efetivamente pisando no freio, e outras coisinhas básicas que aqui em Belo Horizonte os motoristas não se preocupam muito.
Tem um amigo meu que chama a seta do ônibus de foda-se, pois quando o motorista liga a seta, não importa se já está vindo alguém, ele simplesmente se enfia ali e o outro que foda-se.

Este tipo de informação tem o objetivo de causar medo, incerteza e dúvida (não é a Microsoft ok?) no trabalhador que se espreme todo dia entre mais 50 ou 60 pessoas nestas latas de sardinha, evitando que ele almeje sua liberdade nas rodas de uma motocicleta. É uma campanha preventiva sim, mas contra as vendas de motos que crescem sem parar, tirando cada vez mais os clientes destas latas velhas.

Sinto muito por não ter fotografado no mesmo local e hora o restante do trânsito, tanto no elevado quanto na avenida do contorno que passa embaixo dele, totalmente engarrafados. Enquanto estávamos ali parados dentro do carro, centenas de motociclistas passaram por nós, aproveitando o corredor livre e com certeza chegaram seguros em casa, e duas horas antes de nós…


%d blogueiros gostam disto: