A Galinha no Armário, um pequeno comentário sobre o massacre de Realengo

9 de abril de 2011

No ótimo filme “O Homem que copiava”, o personagem vivido por Lázaro Ramos bola um plano maluco para matar o pai tarado de sua namorada. Além de um dispositivo que envolve uma geladeira, uma lâmpada e um bojão de gás, o plano também conta com uma pobre galinha presa dentro do armário da cozinha e que teoricamente deverá ser usada para distrair a atenção da polícia, e da mídia quando o assassinato for descoberto.

Apesar de maluco, o plano tem sua genialidade. Usar a banalidade da mídia a seu favor, pois ele sabe que para a mídia, mais importante que um pai de família morto em uma explosão (ninguém sabe que ele é tarado), é o fato da galinha presa no armário ter sobrevivido.

E hoje, lendo mais uma vez as notícias sobre o massacre em Realengo, penso se está em algum manual de jornalismo, usar de qualquer artifício para esticar ao máximo possível um determinado assunto, ainda que seja banalizando-o ao máximo possível também.

Leia o resto deste post »


Isto é muito errado…

28 de fevereiro de 2009

Eu poderia enumerar todas as coisas erradas que encontrei nesta simples caixa de brinquedo, mas vou me ater apenas ao sorriso sádico do garoto e o formato anatômico da “seringa”.
Seja sincero, ao ver o cãozinho abanando o rabo, onde você acha que a criançada vai colocar esta seringa??
mmm… o Lion estava aqui rodeando… sumiu de repente….

Quem se interessar, achei e fotografei nas Lojas Americanas.
Quem se interessar, achei e fotografei nas Lojas Americanas.

%d blogueiros gostam disto: