Final Fantasy VII para PC – A forma mais descarada de tomar o seu dinheiro

15 de agosto de 2012

É uma vergonha! Este “relançamento” de Final Fantasy VII para PC nada mais é que uma forma covarde e vergonhosa que a Square arrumou para arrancar uns trocados dos otários que iremos comprar o jogo.
Você pode pensar: – Poutz… custa apenas $ 9.99! Mas minha gente, este jogo tem 15 anos! Quinze! E a Square não mudou absolutamente nada nele! As tais conquistas vou fingir que nem existem né.

ffvii

Eu nem sei se é preguiça, ou se a empresa anda mal das pernas, mas se eles acham que vou dar meu dinheiro pra eles fácil assim, estão muito enganados. Primeiro vou xingar muito no Twitter (podem olhar ai na barrinha do lado), e depois vou comprar pois querendo ou não o jogo é bom. Mas estou revoltado e que fique registrado aqui.

Square fail!

ffacepalm


As despedidas em Zelda

1 de maio de 2012

Existem cenas mais emocionantes que as de despedidas nos jogos de Zelda? Bem, sim. Mas, diga se você não ficou com um nó na garganta ao vê-las. Aqui algumas das que eu gosto mais.

PS: Contém alguns spoilers importantes.

Link seu bandido! Usou e abusou da garotinha verde, mas bastou a Zelda chamar e você vai correndo né? Sem problemas! Sempre seremos amigos.

Continue lendo »


Jogos de PC no Android? É com o Onlive

12 de dezembro de 2011

Acho que todo mundo aqui já sabe o que é o Onlive não?
Bem, é aquele serviço que promete revolucionar a forma como jogamos nossos jogos, fazendo com que máquinas capengas ou (agora) até mesmo smartphones sejam capazes de rodar os últimos lançamentos através de streaming dos jogos.

SC20111212-014826Cliente Onlive para Android saiu esta semana

Funciona assim, os jogos ficam não apenas hospedados no servidor deles, mas ele efetivamente “rodam” lá. No seu computador fica o cliente do Onlive, e é através dele que você joga, como se estivesse vendo um filme no Youtube.

Continue lendo »


Suprema Corte dos Estados Unidos Derruba Lei Anti-Games

27 de junho de 2011

Vi no site do Omelete a seguinte ótima notícia:

A Suprema Corte dos Estados Unidos publicou oficialmente um parecer a respeito do caso Brown v. The Entertainment Merchants Association, que discutia a constitucionalidade de banir a venda de games violentos para menores de idade. Foram sete votos contra a exclusão dos games e dois a favor.

No parecer:

“Como os livros, peças de teatro, e filmes que os precederam, os videogames comunicam ideias – e até mesmo mensagens sociais – por meio de muitos dispositivos literários (como personagens, narrativas, diálogo e música) e por meio de características distintas de sua mídia (como a interação do jogador em um mundo virtual). Isto é suficiente para conferir aos games a proteção da Primeira Emenda. De acordo com a Constituição, ´valores estéticos e morais sobre arte e literatura são para o indivíduo escolher, e não para o Governo decretar, mesmo com mandato e apoio de uma maioria´”.

A opinião dissidente de Thomas e Breyer é:

“As práticas e crenças da geração que fundou e estabeleceu a ´liberdade de discurso´como entendida originalmente, não inclui o direito de falar a menores de idade, sem a aceitação de seus pais e guardiões. Assim, acreditamos que a lei em dscussão não é anticonstitucional frente à Primeira Emenda”.

Fonte: www.omelete.com.br

Não sou a favor que crianças joguem determinados tipos de games, assim como não sou a favor que vejam alguns tipos de filmes/seriados/novelas. Mas sem dúvida alguma é função dos pais cuidarem do que os filhos estão tendo acesso, e não do Governo.

Parabéns aos americanos, num pais tão cheio de nhem-nhem-nhem, a Suprema Corte mandou bem! ALÔÔÔ STJ!!!! ALÔÔÔ Deputados! ALÔÔÔ Presidenta!


%d blogueiros gostam disto: