Suecas!!! (Ou: Deixa Ela Entrar)

11 de dezembro de 2009

Quando eu tinha lá meus 11 pra 12 anos, a palavra “Sueca” sempre vinha carregada da mais pura luxúria. Isto devido aos famosos filmes e fotos educativos provenientes (supostamente) daquele país.

Minha vida de cachorro O que eu não imaginava (ou queria saber) naquela época era que, o cinema Sueco fosse capaz de produzir obras extremamente cativantes e de inestimável valor cultural, sem desmerecer as esforçadas Suecas da minha infância claro. Os cineastas suecos produzem um tipo de filme com o qual você consegue se conectar, te fazem lembrar ou se imaginar de forma muito natural da sua própria vida e isto é difícil de ver em Hollywood já a algum tempo.

Vira e mexe estou dando de cara com estas obras primas, sendo o pequeno clássico “Minha vida de cachorro” (cujo título original é impronunciável em PT_BR) o responsável por despertar meu interesse nas obras contemporâneas da cinemateca Sueca.

Mas o que me motivou a escrever aqui hoje foi um filme imperdível que vi esta semana. A história é o seguinte, prestenção!
Pré-adolescente se sente muito só e acaba se apaixonando por outro  Pré-adolescente, mas descobre que na verdade trata-se de um vampiro. Mesmo assim não se deixa levar pelo medo e faz de tudo para conquistar seu amor.
Se você achou que eu estava falando de crepúsculo pode acabar de vomitar e continuar a ler pois errou feio.

Continue lendo »

Anúncios

%d blogueiros gostam disto: