Filmes: Cargo e Lunar – Ficção científica da boa

20 de maio de 2010

Eu cresci vendo Alien, Guerra nas estrelas, Blade Runner, e tantos outros que ficam no imaginário o resto de nossas vidas. Eles são, junto com alguns outros títulos de ficção científica os responsáveis pela minha paixão pelo cinema, mas representam um paradoxo. Uma vez que o homem está sempre a procura da felicidade ou de coisas que o faça se sentir melhor, é interessante notar que estes filmes nos cativem mesmo que no fundo, o que há neles seja uma alta dose de pessimismo quanto ao que nos reserva o futuro. A terra superlotada, naves espaciais procurando por novos planetas habitáveis, impérios galácticos que dominam a força todas as formas de vida, e etc…

São grandes aventuras, mas poucos deles envelheceram bem. Não são mais histórias que convenceriam uma criança de hoje. Estes filmes perderam a credibilidade por estarem situados numa realidade que não aconteceu, pincelada com muita fantasia, segundo eles já deveríamos estar vivendo hoje como os Jatsons, mas estamos mais para Flintstones. Acho que tiraria da lista apenas Blade Runner com seus Andróides já que, a atmosfera do filme ainda hoje inspira credibilidade. Em Blade Runner um futuro negro, com a china no comando nos aguarda. A cena final que é de uma beleza ímpar.

Eu vi coisas que vocês não acreditariam. Naves de ataque em chamas nas bordas de Orion. Eu vi Raios-C brilhando no escuro próximo ao portão de Tannhauser. Todos estes momentos, se perderão no tempo, como lágrimas na chuva. Hora de morrer.

Mas todas estas velharias nos ajudaram a ser quem somos hoje. Quem foi fã destes filmes no passado geralmente tem uma grande paixão pelo tema. E eu tenho!
Então eu estou sempre me perguntando o que exatamente os jovens nerds de hoje poderiam estar vendo,  de forma a despertar neles a curiosidade para com o futuro, o espaço e a ciência. E vez ou outra encontro um bom filme para responder a esta pergunta, com o diferencial de que os filmes de ficção de hoje trazem temas mais atualizados (2001 já passou tem nove anos).

O tema parece ser sempre o mesmo, a terra esgotou seus recursos e agora é hora e viajar pelo espaço em busca de outro planetinha azul para explorar. Dos velhos clássicos ficou o clima de pessimismo, e da nossa própria realidade a falta de confiança nas grandes corporações.

Hoje vou falar de dois: Cargo (Iden, 2009 – Suiça) dos diretores Ivan Engler e Ralph Etter, ainda sem data de lançamento no Brasil. E Lunar (Moon, 2009 – Inglaterra) de Duncan Jones. Nenhum dos dois pode ser classificados apenas como ficção, Moon é um drama e Cargo é um Triller, mas não fazem feio perto de seus irmãos mais velhos.

Continue lendo »

Anúncios

%d blogueiros gostam disto: