Tem Um Robô Em Minha Casa

supervicky2 Não, não é a Super Vicky. É que esta semana tomei uma ação talvez precipitada, fui a uma loja da Vivo e comprei um Motorola Milestone com Android.
É que depois de dois anos de uso ininterruptos, meu velho TyTN II começou a dar sinais de desgaste físico. O mecanismo que liga a tela ao teclado está bastante frouxo chegando a incomodar a pegada.
Na carcaça, embora eu seja bastante cuidadoso já existem muitas marcas de uso e arranhões, e as teclas frontais que são feitas de um material metálico estão descascando.
Intactos mesmo só a tela e o teclado qwert que continuam perfeitos.

A performance que nunca foi lá grandes coisas, tem ficado a cada dia mais sofrível com as novas versões dos programas. Na verdade,  programas para o seu tamanho de tela (320×240) estão cada dia mais raros, principalmente jogos.

Mas não foi apenas isto que me levou a trocar de aparelho, também tem o fato de cada dia eu estar mais dependente da internet móvel. Minha caixa de e-mail está cheia como nunca, e já faz tempo que eu sentia falta de um plano de dados generoso.
Até então, eu estava usando um plano controle da Vivo, que tem bônus de trocentos-trilhões-de-reais (mas que você só pode usar R$ 25,00 por dia) e os R$ 36,00 pagos mensalmente no plano eu gastava com a Internet, que ficava no feijão com arroz do e-mail+notícias rápidas+MSN, porém nos últimos dois meses não foi suficiente, e tive que recarregar várias vezes.

Percebi que não teria mesmo outra opção a não ser contratar um novo plano de voz e dados, e já que ficarei engatado fidelizado a operadora por um ano, resolvi aproveitar a oportunidade e comprar logo um novo Smartphone com desconto.

Pesquisei bastante e inicialmente tinha me decidido pelo HTC Touch PRO2, que acredito ser a evolução natural de quem possui um TyTN II. Mas depois de muito refletir e pesquisar, vi que em termos de velocidade eu não teria um ganho tããão expressivo assim, e o pior, cada vez menos aplicativos e jogos legais saem para o Windows Mobile, estão todos já esperando e se programando para o Windows Phone 7.

Nokia nem pensar, e iPhone não tem o teclado físico que considero indispensável. Restou então o Blackberry ou o Android, e como prefiro um equilíbrio entre trabalho e multimídia, acabei trazendo um Robozinho para casa.

No fim, comprei um plano de 100 minutos com bônus de 1200 (?)* e um pacote de dados de 250Megas ilimitado**. E o Smartphone saiu por R$ 770,00.
Explico:
* A Vivo (pelo menos aqui em Minas) manteve a política da Telemig Celular de entupir os clientes de bônus extras para falar com Vivo e fixo, o que é ótimo para mim.
** O plano é ilimitado, mas ao ultrapassar 250Megas ele cai para 64k de velocidade. Acho que até hoje nunca usei mais de 200Megas no TyTN II, mas como o Android é mais gastão acho que no fim do mês navegarei no celular como em 2001.

O aparelho é lindo, e realmente cumpre o que promete, mas ainda não vai conseguir substituir o TyTN II completamente devido a diversas limitações, por conta disto eu disse no início do texto que pode ter sido uma decisão precipitada.

Milestone_features_BR-PT
Não se engane. Ele não é gordinho assim! 

Alguns dos recursos mais importantes que eu uso no dia a dia não estão disponíveis no Milestone (por enquanto, eu espero).
O GPS por exemplo é ótimo, muito rápido e carrega em segundos, mas o meu programa preferido não funciona nele, o iGo. Embora o Motonav que acompanha o aparelho seja baseado no iGo, não possui os mesmos recursos, como POIs ou a voz TTS que fala o nome das ruas durante a navegação. Além de ser extremamente lento nos gráficos.

Também no TyTN II, eu uso um programinha (um atalho na verdade) que direciona todo o áudio do aparelho para um fone de ouvido bluetooth mono, e assim eu consigo usar o GPS na moto, pois o fone fica acomodado dentro do capacete e eu vou me guiando pela voz.
No Milestone isto ainda não é possível, ele direciona apenas as chamadas. Talvez com um fone stereo ad2p funcione, mas não vou comprar isto agora, e usar um fone com fio é muito 1990, além de dar uma multa bem bacana em caso de blitz. Por enquanto então GPS só no carro.

O Milestone (assim como o TyTN II quando eu comprei) não grava as chamadas telefônicas. Até existem programas para isto, mas eles são para versões 1.6 ou menores do Android. Este recurso é na verdade o que mais me faz falta, e sem ele vou passar bastante aperto daqui para frente. Espero que logo logo, algum developer-developer-developer de bom coração corrija esta limitação. Estou de olho na lista que fala sobre o assunto.
Como expliquei neste post minha memória é um lixo, então preciso escutar meus telefonemas no fim do dia para garantir que não esqueci nada, além de ser uma segurança a mais para meus negócios.

Agora o ponto mais chato, a bateria do Milestone é a pior de todos os Smartphones que eu já usei sem dúvida!
Usando da mesma forma que eu uso o TyTN II, a Bateria não chega até o meio-dia, e isto é grave. Estou sempre com o carregador na pasta, e comprei na Deal extreme este carregador portátil que espero, resolverá meu problema. Ou seja, eu era feliz com o TyTN II e não sabia.
Como forma de minimizar o problema, desativei a conexão 3G e estou deixando apenas em EDGE. Só quando preciso baixar algum anexo ou outra coisa mais pesada eu ligo. Assim, consegui chegar até a noite ainda com bateria nos 30%.
Outra coisa, depois de atualizar o aparelho para o Android 2.1, a bateria só marca de 10% em 10%! Qualé?! Não entendi isto.

androidMas nem tudo é ruim, tem muitas coisas boas também, ou eu não teria trocado. Não vou fazer nenhum review aqui, pois eles existem aos montes na internet. Mas basicamente escolhi o Milestone por conta da resolução gigantescamente enorme! Com 854X480pxs de resolução (ele só perde para o Iphone 4 e o HTC Touch HD2).
Consigo navegar em qualquer site sem ter que dar zoom mesmo com o aparelho em pé.
Se for pensar bem, ele é melhor que o meu antigo Asus EEE PC 701🙂
Pela primeira vez dispensei completamente o Opera Mini e parti para usar o Navegador nativo de um Smartphone.

O telão também é ótimo para ver filmes, são 3,7” muito bem vindas em WideScreen. Embora nativamente ele não rode DIVX o YXPlayer que eu instalei roda tranquilamente inclusive com legendas.

Aliás, enviar mídia para o aparelho é mamão com açúcar. Ele se conecta ao Windows como uma unidade de disco externa, e a velocidade de cópia é bastante alta.

Do processador e dos gráficos 3D, o que posso dizer? É rápido pra caramba.
Jogos incríveis como o Nova ou o Reging Thunder 2 rodam liso, sem nenhum engasgo mesmo com a resolução alta do aparelho. Também recomendo o joguinho gratuito aTilt 3D, que possui efeito tridimensionais iguais ao no novo Nintendo DSi.

Eu vi tantas pessoas falando mal da câmera dele que não esperava nada dela. Mas tenho que dizer que estou absolutamente surpreso, achei a câmera incrível. Depois da atualização para o Android 2.1 então ficou melhor ainda. Veja um exemplos de fotos tiradas com ele aqui.

Os vídeos também são ótimos, e tendo uma boa iluminação você consegue gravar seu próprio candidato ao Oscar!!!11

Mas! Falando em produtividade, o aparelho realmente é show de bola. O cliente nativo do GMAIL é ótimo, principalmente para quem usa o Google App for Domain. As mensagens chegam instantaneamente, e a formatação é perfeita, dispensando Zoom para ler.

Não há programa nativo para editar docs e planilhas, mas se você é como eu e só usa estes recursos para consulta, pode usar o google docs, que também pode ser acessado diretamente do navegador ou partir logo para a compra do Documents to Go, meu antigo companheiro do Palm Treo.

A integração dos contatos, calendário e e-mail com o google não me agrada por questões de privacidade, mas oras, o Google já sabe de tudo mesmo… pelo menos funciona muito bem. De um contato você pode buscar diretamente no Maps fora as funções padrão de qualquer celular.

O Som do telefone também é excelente, límpido e alto. O viva-voz é auxiliado pelo alto-falante potente que enfrenta qualquer barulheira. Para mim que costumo falar as vezes com o capacete na cabeça como se fosse um rádio, o viva-voz é indispensável.

Enfim, é um aparelho com hardware poderoso, mas com algumas limitações de software. Como o Android é sempre atualizado espero que logo logo todas estas deficiências estejam sanadas.

Precipitado ou não, acho que dificilmente acharia algum celular para substituir com primor todos os recursos do TyTN II e ainda por cima oferecer um Hardware poderoso pelo preço do Milestone.
Me lembro bem que tive os mesmos problemas com o TyTN quando o comprei e aos poucos as coisas foram se ajeitando até que pude largar completamente o Treo e ficar só com ele.

Pra mim o Android é um caso interessante, “from zero to hero”. Eu não tinha muita confiança no sistema mas desde os testes que fiz rodando o sistema no TyTN II passei a botar muita fé nele, e certamente não vou me decepcionar.

Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: