Série Manias Femininas: Sapatos

Semana passada minha casa passou por uma pequena reforma, minha esposa Andrea resolveu dar cabo de alguns sapatos de sua coleção…digo, de sua gigantesca coleção.
Quando ela falou a respeito pela primeira vez achei estranho. Vender alguns sapatos era uma atitude que eu jamais esperaria de alguém que os trata como pequenos tesouros. Fiquei só olhando.

Acho que ela gastou mais ou menos uns quatro dias só escolhendo os pares que iria abrir mão. Juntava-os num canto, deixava ali por uns minutos e depois trazia de novo. Escolhia outros levava para o canto e depois mudava de idéia.

Ia no guarda-roupa, comparava as roupas com os sapatos, voltava e traçava uma nova estratégia. Fez parecer realmente difícil a escolha, principalmente quando escutava ela balbuciar coisas como: – Lógico que este não… – Nossa, este aqui eu comprei ano passado só para usar no casamento do meu primo ano que vem… – Ummm este aqui sim..não melhor não..combina com aquela blusa.

Por fim, os escolhido foram alinhados lado a lado no cantinho da sala. A variedade de cores e modelos me deixou meio tonto, não consegui olhar por muito tempo. E não eram apenas sapatos, haviam também botas, sandálias e outros que não sei categorizar. Ela então guardou os “salvos” de volta no baú (a tampa até fechou), e partiu para a segunda etapa.

O passo seguinte foi limpar, engraxar e consertar cada um dos pares escolhidos para a venda, além é claro de dar mais uma experimentada para ter certeza de que aquele pedacinho de ouro não iria ser um desfalque muito doloroso na coleção.
Dai surgiu um novo problema, as caixas. Como toda mulher que se preze ela não tem o sábio costume de guardar as caixas das coisas que compra e sendo assim quando resolve revender passa aperto.
Semana passada vendi para um amigo uma placa Geforce 4 MX 440, uma Sound Blaster 5.1 Live e um gravador de CD Creative 8X4X32 tudo funcionando, dentro de suas respectivas caixas e com manuais! Nenhum deles com menos de 5 anos de idade!
Mas até que ela foi esperta, conseguiu em sapatarias aqui perto diversas caixas onde acomodou os sapatos, etiquetou e finalmente se livrou deles.

De repente comecei a ver cantinhos da casa que eu ainda não conhecia, ou que pelo menos não via a muito tempo. Num “apertamento” como o meu cada espacinho conta muito, e tinha era sapato por aqui! Realmente não vejo motivo para tanto. E nem adianta vir com a conversinha que elas só querem ficar bonitas para nós, pois é mentira. Mulheres compram sapatos por puro prazer, são substitutos para uma série de ansiedades.
Experimente dizer para uma mulher que o sapato não está legal e elas imediatamente abandonarão você e ficarão com o sapato.

Me lembro de um par de sapatos brancos que ela comprou uma vez e que eram sem sombra de dúvida uns 5cm maiores que os pés dela. Mesmo assim ela achou lindo e comprou! E ainda soltou a pérola: – Ah basta usar uma calça Jeans de boca larga que ninguém vê!
Uai! Se não faz questão de ninguém ver, vai de chinelo que é mais confortável! 😀 Ou seja o importante é ter! Detalhe, ela nunca usou este sapato……

Me lembrei de um episódio do seriado “IT Crowd” onde a Jen resolve comprar um par de sapatos vermelhos de qualquer forma. Fora o alto preço, o único exemplar da loja era dois números menores que o pé dela. Mas sapatos são sapatos e mulheres são loucas!

Não precisa saber inglês para entender:

Anúncios

Comentários encerrados.

%d blogueiros gostam disto: